O Pão 2019 - FB Júnior Central

24/05/2019

A Padaria Espiritual foi um movimento literário e artístico cearense que em 1892 escandalizou a pequena fortaleza com o humor, o talento e a ousadia de um grupo de “RAPAZES DE LETRAS E ARTES” que se contrapunham a uma fortaleza elitista, influenciada pela academia francesa (1872). Eles se reuniam em forma de sociedade para, através das letras, protestar contra a burguesia, o clero e tudo que fosse tradicional. Eles queriam cantar a sua aldeia para preservar a cultura e identidade do povo de nossa cidade. A padaria espiritual e seu estatuto, escrito muitos anos antes da semana de arte moderna de 1922, deixam claro o caráter pioneiro deste movimento literário modernista, que foi o percursor das academias de letras no brasil.

       As reuniões desse grupo de jovens aconteciam no Café Java, com o apoio do seu proprietário, conhecido como mané coco que, apesar de não ser intelectual, cedia com muito gosto o lugar para os padeiros, chegando até a preparar depois um “Quiosque” separado para a padaria. No início, era um grupo pequeno: Antônio Sales (fundador e idealizador do programa de instalação), Adolfo Caminha, Lopes Filho, Ulisses Bezerra, Temístocles Machado e Tibúrcio de Freitas.

       A Padaria Espiritual do FB Júnior Central é um projeto inspirado na padaria espiritual do século xix. Nasceu em 2004, quando um grupo de professores e alunos do 3º ano do ensino fundamental, a partir do livro “É PRA LER OU PRA COMER? Da escritora Socorro Acioli, resolveram descobrir muito mais sobre esses padeiros e suas histórias. Colocaram a mão na massa e foram às pesquisas.

        As salas de aula do FB Júnior revivem o Café Java. Elas se transformam em “Padarias” e as crianças assumiram a função dos “Padeiros”. Professores e alunos produzem fornadas animadas e criativas para o grande dia da publicação do Jornal “O PÃO”.

Confira as fotos desse momento maravilhoso!